Escola de Cidadania

Regional Sul 1 realiza formação para articuladores da Escola de Cidadania

O protagonismo se fez presente durante o Encontro dos articuladores das Escolas de Cidadania do Regional Sul 1 que contou com a participação de 60 pessoas de oito Dioceses. O Tema  foi “ Semear o protagonismo para ver florescer a sociedade do bem viver” e o lema: “ Em Cristo somos todos irmãos”

Durante a programação houve a partilha dos trabalhos das dioceses, oficinas de dinâmicas de grupo, nucleação de grupos, espiritualidade, comunicação e políticas públicas.

No desenvolvimento da espiritualidade, os adolescentes fizeram memória do caso da vereadora militante de direitos humanos, assassinada no Rio de Janeiro, Marielle Franco, dentro do cenário de violência no Brasil.

Encontro ocorreu no dia 21 de março na cidade de São Paulo, Região Episcopal de Santana.

Segundo um dos coordenadores do encontro, Leandro Alves Lopes, a atividade veio  fortalecer e motivar o grupo dos articuladores para o desenvolvimento da proposta das escolas de cidadania em São Paulo.

Escola de Cidadania, Protagonismo

Gestores das escolas de Franca recebem formação sobre Protagonismo

Secretários de Educação e Diretores de 122 escolas públicas de Franca-SP participaram ontem, dia 09, da Formação realizada pela Pastoral do Menor e Pastoral da Educação dentro do Projeto de Implementação das Escolas de Cidadania com adolescentes e jovens das escolas públicas da cidade.

O encontro teve uma programação dinâmica com palestras e trabalhos em grupo. Contou com a presença das equipes das duas pastorais e do Bispo de Franca D. Paulo Roberto. A Dirigente de Ensino, Maria Luiza Machado, palestrou sobre o tema “Protagonismo no ambiente escolar”. Já Joster Lopes, psicólogo da equipe Pamen, falou sobre o “O poder da Liderança que Liberta e Transforma”.

O jovem Luis Felipe Maia entusiasmou a plateia com sua história de vida. Através do Esporte e do basquete ele está sendo um grande protagonista. Aos 22 anos, coordena o Conselho de Atletas da Universidade de Minot (EUA), onde faz pós-graduação. Felipe ocupa um cargo no grupo de negócios da universidade, sendo ainda capitão do time em que joga. Para Felipe, o Brasil precisa de jovens protagonistas e a escola vem a ser um ator fundamental para estimular nos jovens o protagonismo com carisma, ética e altruísmo.

Os diretores realizam trabalhos em sub-grupos onde responderam às seguintes perguntas: Por que vale a pena investir no Protagonismo Juvenil na escol? Que ações protagonistas preciso desenvolver na escola? e, o que espero do protagonismo juvenil na minha escola?

Na Escola de Cidadania o estimulo é para que os jovens possam expressar ideias, opiniões, terem a percepção do senso comum e como podem exercer a cidadania no dia-a-dia. A Escola promove encontros, oficinas, cursos, debates com temas escolhidos pelos próprios jovens.